Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diogo Limão

Recursos Humanos

Espaço RH: Auto-conceito profissional - Da descoberta aos objetivos de carreira

20160310_1254012 (1).jpg

 

 

Hoje foi dia de workshop de "Gestão de Carreiras" em Lisboa. A Human Power - Recruitment, representada pela formadora e consultora de RH Catarina Alves, naquela empresa, recebeu-nos para uma manhã de descoberta e desenvolvimento do auto-conceito profissional e objetivos de carreira dos participantes.  

  

Ainda antes dos conteúdos, pessoalmente, recomendo vivamente este workshop! Houve espaço para partilha de perspetivas dos participantes oriundos de várias áreas profissionais e com diferentes experiências. Foram três horas muito ricas. 

 

OBJETIVOS SMART(E)

Já falei sobre eles aqui no meu blogue, recorda-se? Eles devem ser SMART(E), veja aqui e refresque a memória! De facto é bem verdade. Senão pense comigo: em várias situações da sua vida usa-os sem saber! Por exemplo: quando vai ao supermercado não diz apenas "vou às compras" quando vê que não tem coisas na dispensa. Talvez diga algo como: "Bem... tenho de ir ao supermercado X comprar 2 pacotes de arroz, 1 pacote de massa e 1 pão Y, depois de sair do trabalho, às 18h". Está simples e feito para o quase-imediato, mas fará alguma coisa parecida, estou correto? Boa! Então e se fizer a transposição desta metodologia (já está refrescado...?) para a sua carreira? Pergunta de coach: Onde, na sua carreira gostava de se ver em 5 anos? (Objetivo grande). E no próximo ano? (Objetivo pequeno). Não esquecer que Objetivo Grande = Objetivo Pequeno 1 + Objetivo Pequeno 2 e assim por diante.

E o que é um objetivo sem um plano de ação? Exato, boa resposta. Se disse "nada" ou "pouco" (está lá próximo!) é hora de arregaçar mangas e pensar como vai fazer isso! Soluções para tal? Na dúvida contrate um coach! 

 

ANÁLISE SWOT DA CARREIRA

Teve uma amostra do que se trata aqui. Estou seguro que a sua está espetacular: muito completa e esclarecedora para si! 

Aqui dou-lhe duas opções, se estiver com dificuldade de elaborar a sua: contrata um coach para ajudar a planear a sua carreira e potenciar o seu desenvolvimento pessoal e profissional sustentado ou faz este workshop que lhe falo hoje (pode aceder aqui diretamente à página de workshops da empresa) que, no meu ver e entendimento, representará para si a fundação ideal que irá precisar para desenvolver uma SWOT sozinho, se preferir recorrer à via da formação! 

Em todo o caso, pergunto-lhe, qual é o objetivo-mor que o leva a fazer uma SWOT? Na minha opinião ajuda-o a criar e tomar conciência de qual é o seu auto-conceito, primeiramente pessoal e depois profissional. "Ok, tudo muito bem... Diogo. E isso contribui de que forma para mim, em específico?", pensa você bem e oportunamente. Vou então usar uma expressão espetacular que a Catarina Alves usou "todos temos uma estrelinha em cima de nós que mais niguém tem". E a minha pergunta para si é: qual é a sua? O que o torna ÚNICO? Sabe aquele ditado popular que é "Vão-se os anéis, ficam os dedos"? Boa, então se por todas as adversidades que possa estar a encontrar não estivesse a encontrar o seu lugar no mercado, quais eram os seus "dedos"? O que é que ficava em si que o tornava único!? É essa a resposta que poderá encontrar com uma SWOT aplicada à carreira (para além de construir uma fotografia que quem você é naquele momento (SW) dadas as condições externas (OT)).

 

REDE PROFISSIONAL

Outro ponto focado na formação. Se está a fazer um processo de career coaching comigo já se deparou com esta fatia, verdade? Se não está, saiba que é de uma relevância extrema: num círculo mais próximo de si, serão aquelas pessoas que vão alavancar o seu potencial (a família e amigos que estão sempre lá para si). Num círculo mais distante, são todas aquelas pessoas que, potencialmente, lhe podem "abrir portas" no mercado. E, como falado no Workshop, use o LinkedIn (Usar bem. Não se entende bem com a rede profissional? Pesquise. Informe-se com quem já tenha criado e entenda o que ela lhe pode dar). Procure ligar-se a quem está dentro da sua área de atuação ou interesse profissional, nomeadamente, em posições de RH (recrutamento em outsourcing ou nos quadros das empresas que lhe interessam). Parece "a lógica da batata", basta por uma foto e escrever "para lá" umas coisas e "está feito". Não é bem assim: tenha cuidado com "A" foto, com "O" texto e com "TUDO" o que lá escreve e como escreve.

 

 

Se quem me acompanhou no workshop tiver a curiosidade de espreitar o que escrevo por aqui, gostava que lesse ainda algo que eu considero muito importante: mudar dá medo, em grande parte das vezes. Tudo isso é sua zona de conforto a ressentir-se porque estar a ser empurrada. É verdade: sou muito chato com isto... mas perceba que a zona de conforto é como uma porta velha, que já está no mesmo sítio parada há uma data de tempo: se a quiser abrir tem de a forçar! Várias vezes. Sem medo de a partir... porque no fundo se está parada ali é porque não faz grande falta!

 

Puxando, agora, ao meu background da área de Recursos Humanos: procure sim marcar a diferença mas não fuja de quem é. Para o recrutador, basta ter um mínimo interesse em linguagem não verbal, e ser bom no que faz, para perceber se o que lhe diz faz sentido, ou não, e se o que diz faz, ou não, parte do seu histórico profissional. Seja, ainda acima do valor "verdadeiro", "honesto". Não tem mal, no meu ver, dizer que ainda não é quem gostava de ser se mostrar e fizer prova que está a trabalhar para ser melhor.

 

Espero que, com a leitura, possam aumentar a vossa conciência para a necessidade de cada um de vós ser alguém mais profundo do que é atualmente, independentemente do que ser "mais profundo" signifique para si, na sua psique. 

 

Na parte que me toca, o aprofundar de ferramentas que consigo utilizar com os meus clientes é fundamental. Do workshop de "Gestão de Carreiras" levo isso.

 

No meu testemunho, no momento da avaliação do workshop, deixei algo parcido com o que se segue:

 

"(...) os conteúdos foram muito pertinentes. O aspeto mais importante deste workshop é que por um valor reduzido os participantes desenvolvem o seu auto-conhecimento. Por essa razão, este workshop, tem um papel social muito importante nas vidas de quem nele participa."

 

Agora, com expressão na rúbrica:

logo para web espaço rh.png