Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diogo Limão

Coaching & Recursos Humanos

Gelado de Limão

gelado limao.png

 

Vamos lá voltar aos meus textos! Gosto muito de escrever e como tenho estado algum tempo sem escrever uma linha, sequer, para o blogue, está mais do que na altura de o fazer!

 

O tema de hoje é fresco e ainda cheira e sabe a verão. A meteorologia já nos quer trazer o tempo escuro mas nós agarramo-nos ao que podemos, certo!? :)

 

Depois de publicar um texto chamado "Receita de Bolo de Chocolate", recebi um comentário no Facebook a desafiar-me a escrever um texto com o título "Gelado de Limão". Li-o e pensei: "ui... desafiante! Qual será  a melhor abordagem a fazer...?". Ontem à noite, e por me ter lembrado disso, lembrei-me de uma metáfora que me poderia ajudar!

 

Desde o meio de agosto até ao início de setembro que tenho lido, por todo o Facebook, que os meus leitores e seguidores estão a entrar novamente nos seus empregos. E com os seus posts vêm comentários a lamentar o fim das férias... É verdade meus amigos, estou convosco agora. Já começo a provar desse prato, a uma semana, sensivelmente, de deixar "o tempo de não fazer nada".

 

Sabes do que é que me lembrei ontem? Estava a pensar como o limão é azedo e muito desagradável, para a maioria das pessoas. Contudo, dizem os entendidos, por o seu pH ser neutro (e não ácido como se poderia esperar...!) ajuda a equilibrar o nosso organismo, tornando-o mais alcalino, tornando-nos, por isso, mais saudáveis! A quem é recomendada uma dieta onde este pressuposto seja aplicado, existe um vetor externo que o leva a mudar um comportamento: alguém em que depositamos confiança para um resultado (um nutricionista, por exemplo) aconselha a tomar gotas de limão com água, de manhã, garantindo que isso é um caminho rápido para aquilo que a pessoa quer atingir. E a pessoa irá seguir isso, porque acredita. É um bocadinho como o trabalho: pode ser desagradável para alguns, contudo, é uma parte importante das nossas vidas -- é parte da nossa identidade -- não sendo fácil, por vezes, criar uma linha demarcada entre o que é trabalho e o que não é, simplesmente, porque as solicitações atuais estão a estreitá-la. O trabalho, por ter esse papel, se estivermos num ambiente de trabalho positivo, torna-nos mais saudáveis.

 

A PNL diz-nos que a existência de forças externas a nós que nos façam mudar comportamentos e estados de espírito são importantes para que, de facto, essas mudanças aconteçam. Como exemplo temos uma ferramenta espetacular, baseada em âncoras, a que chamamos de SAR - Sistemas de Ativação Reticular. Que resumidamente, por existir uma âncora a algum objeto ou mensagem, dá-nos uma força externa a nós para que consigamos mudar comportamentos/estados de espírito. 

 

Falando do regresso ao trabalho, és daquelas pessoas que fica em baixo por terminar o tempo período de férias? És alguém que sofre com isso? Porque não experimentas atribuir um significado a algum objeto que possas levar contigo (no carro, por exemplo...) que te permita mudar de pensamentos negativos ou estado de espírito menos convidativo à boa disposição. 

 

Exemplo: Arranjas um objeto que raramente uses (pensa num porta chaves que lá tens em casa a mais) e dizes para ti que "quando estiver em baixo vou pegar neste objeto e vou forçar um sorriso durante um minuto, e assim mudar o meu estado de espírito!" (sabias que forçar um sorriso pode mesmo pôr-te nesse estado de espirito!?)

 

Parte do meu desafio era falar de gelado de limão para quando estivessemos aborrecidos com uma tarefa... Bem, segues o mesmo princípio, se fizer sentido para ti: estabeleces uma âncora no "gelado de limão", estabelecendo que este te coloca num estado de verdadeira de curiosidade e de energia e podes utilizá-lo para fazer o break que precisas, fazendo reset na tua motivação!

 

Desejo-te um resto de bom tempo, sempre com boa disposição!