Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diogo Limão

Coaching & Recursos Humanos

O Poder para Mudar

20229340_1547472191986583_4605584566879123513_n.jpg

 

Como seres humanos, todos temos sonhos para atingir. Há quem sonhe mais alto ou de forma mais contida, ainda assim existe uma verdade universal que todos devemos conhecer quando sentimos que os nossos sonhos parecem estar longe do nosso alcance: não temos o poder de controlar o que nos acontece na vida, ainda assim, temos o poder de controlar a forma como reagimos ao que nos acontece!

 

Deixe-me colocar-lhe um desafio. Quão certa está cada uma destas frases?

i.“é fácil sonhar, difícil é que os sonhos se realizem”

ii.“já realizei tantos sonhos que me falta mais tempo para fazer acontecer do que recursos!”.

 

Com qual destas frases se identifica mais? Ou, perguntado de outra forma, qual destas frases é a mais verdadeira? Prepare-se para a resposta: nenhuma. Aliás, ambas são verdadeiras. Confuso? A verdade é esta: nenhuma delas está certa ou errada. Qualquer uma das duas está assente num conjunto de crenças que construiu sobre a sua própria capacidade para fazer acontecer o que quer para si, fundamentadas pelas suas próprias experiências passadas e baseadas naquelas crenças que lhe foram sendo transmitidas pelas pessoas que, de alguma forma, já o influenciaram. É verdade, uma crença pode nascer assim: passada pelos nossos pais; pelos nossos amigos ou até mesmo por alguém que ouvimos, constantemente, na televisão e a quem depositamos crédito no que nos transmite. O que nos importa saber, também, é que as crenças podem ser potenciadoras (se nos permitem ser melhores/chegar mais longe) ou limitadoras (nos bloqueiam e limitam).

 

Vamos simplificar esta ideia, pode ser? Prestemos atenção à imagem que acompanha este texto. Encontrei-a a percorrer o meu Facebook e fez-me todo o sentido. E acredito que, para si, também fará! Nesta vida temos sempre um destes dois comportamentos. Olhamos para a árvore (os nossos sonhos, objetivos) e podemos escolher responder a eles de duas formas. Ou dizermos "Olha que ipê tão bonito" (olhamos para eles de forma positiva, confiante e com esperança de que vão acontecer. Estamos dispostos a entrar em ação para chegar lá) ou somos mais pessimistas e respondemos "faz uma sujeita, hein" (olhamos para todos os obstáculos que podem aparecer e não nos permitimos aproveitar o que aquele sonho/objetivo pode ter reservado para nós, focando apenas no "problema" e não na "solução").

 

Recorda-se de, há pouco, lhe ter falado de escolhas e de que elas são SUAS? Nós temos o "Poder para Mudar" os nossos resultados se mudarmos a forma como olhamos para o que nos acontece na vida. Vamos fazer uma parceria, aqui e agora, você e eu? Da próxima vez que fizer algo que contribua para algo maior na sua vida -- qualquer coisa que contribua para o seu sonho ou objetivo -- esteja atento ao seu diálogo interno e tome consciência do que diz a si próprio e da forma como age, em concordância com isso. É algo positivo e potenciador ou será negativo e limitador? Atente nisso e responda à pergunta:

 

Este pensamento e esta ação estão a levar-me em direção ou contra o que mais quero?

 

Quando tiver uma resposta altere o seu comportamento e verá, aos poucos, pequenos resultados diferentes, que somados farão a diferença que procura!

 

___

Encontre-me na Prinovhelp! Precisa de alguém que o acompanhe no caminho em direção àquele sonho/objetivo? Marque a sua primeira sessão de Coaching totalmente gratuita comigo e ganhe foco para fazer acontecer!